Noticias em eLiteracias

🔒
✇ SAPO Tek

Competição The Real Race da Lamborguini vai regressar com terceira temporada

25 de Maio de 2022, 17:22
A competição de corridas online será realizada no jogo Assetto Corsa Competizione. O vencedor geral do campeonato pode ter a oportunidade de se juntar à equipa oficial de eSports da fabricante.

✇ SAPO Tek

Nokia prevê que o 6G chegue ao mercado em 2030 em plena "expansão industrial do metaverso"

25 de Maio de 2022, 11:33
O CEO da Nokia prevê que haverá “gémeos digitais” de tudo, referiu durante um painel em Davos.

✇ SAPO Tek

Davos: Galp junta-se a 17 gigantes petrolíferas em acordo para proteção contra ataques informáticos

25 de Maio de 2022, 11:00
Esta é a primeira vez que é garantida uma abordagem unificada das gigantes mundiais para reduzir os riscos crescentes de ciberataques a infraestruturas críticas no sector do petróleo e gás.

✇ SAPO Tek

Universidade de Coimbra desenvolve frigoríficos e arcas alimentadas por energia solar

25 de Maio de 2022, 10:43
A Universidade de Coimbra criou protótipos eficientes e de baixo custo para refrigeração, alimentados a energia solar, através de painéis fotovoltaicos, que foram desenvolvidos ao longo dos últimos dois anos, no âmbito do projeto Energy-Efficient Off-Grid Refrigerators for Africa Rural Electrification.

✇ SAPO Tek

2.300 consumidores de telecomunicações beneficiaram das medidas excecionais da pandemia nos últimos 9 meses

25 de Maio de 2022, 10:35
A Anacom fez um balanço dos últimos nove meses do período de regime de exceção que proibia a suspensão de serviços de telecomunicações. Houve menos pessoas a beneficiar da proteção dos clientes.

✇ SAPO Tek

3.000 alunos vão fazer as provas de aferição através do computador em junho

25 de Maio de 2022, 08:41
O projeto-piloto abrange alunos do 2º, 5º e 8º ano que vão fazer as provas de aferição teóricas a partir do computador. É mais um passo para colocar um fim da realização das provas em formato de papel.

✇ SAPO Tek

Asus e NVidia criam o primeiro monitor de 500 Hz suportado por G-Sync

24 de Maio de 2022, 10:37
O Asus ROG Swift foi desenhado de raiz para os eSports, suportando ainda a tecnologia Reflex Analyzer da NVidia.

✇ Free Technology for Teachers

A Teacher's Guide to Creating Common Craft Style Videos

24 de Maio de 2022, 10:05
Yesterday, I published a post about a live course that I'm teaching in June. If you're looking for something that is self-paced, Common Craft offers an interesting course about making videos. 

For years Common Craft videos have been used by teachers to help students understand topics including digital citizenship, personal finance, and many big technology concepts. One of the things that makes Common Craft videos popular is the clear and concise manner in which information is presented using a whiteboard, simple cutouts, and voice over. That style has become known as the Common Craft style and many teachers including myself have had students make videos using that style. Common Craft offers their own free course for teachers who want to make Common Craft style videos in their classrooms.

A Teacher's Guide to Creating Common Craft Style Videos is a free self-paced course that contains five modules. The modules start with the key concepts of the Common Craft style before moving onto walk you through the tools you need (and don't need), the planning process (a downloadable template included), and the final production steps. Throughout the course there are examples of work done by teachers and students.

And if you have never seen a Common Craft video before, here's a good one to get started.

You might also be interested in my video in which I demonstrate how I use Google Slides to create videos. 



Disclosure: I have a long-standing in-kind relationship with Common Craft. 
Are you a tech coach or media specialist looking for some new ideas to share with your colleagues? If so, 50 Tech Tuesday Tips is an eBook you need. You can get it right here.
✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

MediaTek mostra plataformas Wi-Fi 7 com velocidades de até 36 Gbps

Por Nick Ellis — 23 de Maio de 2022, 17:22

Além dos processadores Dimensity 1050, Dimensity 990 e Helio G99, a MediaTek apresentou na Computex 2022 suas novas plataformas Wi-Fi 7, Filogic 880 e Filogic 380. Os dois ainda não têm data para chegar ao mercado, mas a promessa da empresa é que poderão substituir conexões fixas de banda larga.

Vale lembrar que, no começo do ano, a MediaTek demonstrou suas soluções Wi-Fi 7 (802.11be), mas agora, aproveitou a Computex para revelar maiores detalhes sobre os novos chips.

O Filogic 880 será usado em pontos de acesso e roteadores, com velocidades de até 36 Gbps. Já o Filogic 380 tem velocidades de até 6,5 Gbps. Ele será usado em smartphones, notebooks e tablets equipados com processadores MediaTek.

Tanto o Filogic 880 quanto o Filogic 380 são compatíveis com a tecnologia MLO (multi-link operation), que agrega múltiplos canais em diferentes frequências de bandas de forma simultânea. Assim, ambos terão conexões mais estáveis, evitando interferências e congestionamentos.

Filogic 880

O Filogic 880 é um processador de 6 nm com quatro núcleos Cortex-A73. Além disso, ele é acompanhado por um processador de aplicações e uma unidade de processamento de rede (NPU).

O Filogic 880 tem suporte a tecnologias Wi-Fi 7 como 4096-QAM, 320MHz e MRU, além da já citada MLO. São até 10 Gbps em um canal, e ele também é compatível com MIMO (multiple input, multiple output) 4×4 de cinco bandas.

Filogic 380

Também fabricado no processo de 6 nm, o Filogic 380 une Wi-Fi 7 com Bluetooth 5.3. O processador também tem suporte a 4096-QAM, 320MHz, MRU e MLO, com até 5 Gbps em um canal. Além disso, o Filogic 380 é compatível com bandas de 2,4GHz, 5GHz e 6GHz, e também tem suporte a rádios 2×2 para operação simultânea em banda dupla.

Plataformas Wi-Fi 7 da MediaTek na Computex 2022

Como conta o release, a plataforma Filogic Wi-Fi 7 está sendo demostrada no stand da MediaTek na Computex 2022 em Taipei, Taiwan. Confira abaixo um vídeo com a demonstração.

Leia também:

Via Sparrows News e My Mobile

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post MediaTek mostra plataformas Wi-Fi 7 com velocidades de até 36 Gbps apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Capcom pode reativar séries de games paradas para expandir catálogo

Por Ana Luiza Figueiredo — 23 de Maio de 2022, 17:13

A Capcom pode apostar no retorno de séries de games adormecidas há anos com o objetivo de gerar uma expansão em seu catálogo.

Monster Hunter, Resident Evil e Devil May Cry estão entre as séries mais conhecidas da Capcom, e não é a toa que elas seguem ativas, dado seu tremendo sucesso que dura anos e anos. No entanto, outras séries da companhia estão adormecidas e um retorno pode ser uma opção da Capcom para expandir o catálogo ainda mais.

Em uma reunião com investidores, a Capcom foi questionada se existem planos para sua biblioteca ampla de séries de jogos clássicos parados há anos, de acordo com o VGC. A resposta indica que esses planos já podem existir.

“Atualmente, estamos elaborando planos para nossa programação de trabalhos de acordo com as informações de procura no mercado”. E continuou: “No futuro, continuaremos a levar em consideração os desejos dos clientes ao elaborar nossa linha de títulos.”

Leia mais!

A Capcom é conhecida por se apoiar bastante em suas séries já existentes, então trazer algumas de volta pode fazer bastante sentido. Para se ter ideia, Pragmata, que chega em 2023, será o primeiro título que se trata de uma propriedade intelectual totalmente nova da Capcom desde o lançamento de Dragon’s Dogma, em 2012.

Alguns exemplos de séries que podem retornar incluem Darkstalkers, que está adormecida desde 1997, Viewtiful Joe, parada desde 2005, Okamiden, lançado em 2011 e Lost Planet, de 2013.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal! 

O post Capcom pode reativar séries de games paradas para expandir catálogo apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ SAPO Tek

Teleperformance investe 1,2 milhões de euros em Arena de Esports em Lisboa e aposta no metaverso

23 de Maio de 2022, 16:52
Empresa cria Arena de Esports em Lisboa, o desenvolvimento de um laboratório de realidade virtual, metaverse e a sua primeira convenção dedicada ao tema.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

AMD mostra seus chips série Ryzen 7000 rodando a 5,5 GHz

Por Marina Schnoor — 23 de Maio de 2022, 16:49

Na Computex 2022 hoje, a AMD deu detalhes sobre seus novos chips série Ryzen 7000 para desktops. Por enquanto, a companhia não deu informações exatas sobre os SKUs dos novos chips, mas mencionou vários recursos importantes e detalhes sobre placas-mãe.

Os chips Ryzen 7000 serão baseados na arquitetura Zen 4 de 5 nm da AMD, e terão o dobro do cache L2 por núcleo, passando de 512 KB por núcleo para 1 MB. A AMD afirma que o desempenho de thread único melhorou mais de 15% para as versões passadas.

Ainda segundo a AMD, os novos processadores vão oferecer velocidades de clock de mais de 5 GHz para jogos. Em uma demonstração rodando Ghostwire: Tokyo, um processador não identificado de 16 núcleos da série 7000 atingiu velocidades de clock de até 5,5 GHz. Rodando uma carga de trabalho de todos os núcleos do Blender, o novo chip mostrou tempo de renderização 30% mais rápido em comparação com o Core i9-12900K.

A AMD ainda aproveitou o evento para apresentar as placas-mãe Socket AM5. A empresa está investindo em um soquete LGA de 1718 pinos, mas que ainda terá suporte para coolers AM4. As novas placas-mãe vão oferecer até 24 canais de PCIe 5.0 divididos entre armazenamento e gráficos, até 14 entradas USB SuperSpeed rodando a 20 Gbps, e até 4 entradas HDMI 2.1 e DisplayPort 2. Os modelos serão a B650 para sistemas convencionais, a X650 voltada para PCIe 5.0 de armazenamento e gráficos, e a X650 Extreme para cargas de trabalho mais exigentes.

Leia mais:

É um fato que a AMD vai focar seus esforços no Ryzen 7000 pelo resto do ano, mas a empresa também mostrou suas CPUs “Mendocino” de 6 nm. Esses chips devem ser lançados no quarto trimestre de 2022, e são pensados para notebooks mais básicos na faixa de US$ 399 a US$ 699 (cerca de R$ 1.900 a R$ 3.300). 

Via GSM Arena e Engadget

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post AMD mostra seus chips série Ryzen 7000 rodando a 5,5 GHz apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ SAPO Tek

Voyager a1600: Corsair apresenta o seu primeiro portátil de gaming com barra de funções LCD

23 de Maio de 2022, 16:16
O portátil será alimentado pelos processadores e GPUS de última geração da AMD e destaca-se pelo seu chassis suportado pela tecnologia Stream Deck da Elgato.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Corsair anuncia seu primeiro notebook gamer

Por Marina Schnoor — 23 de Maio de 2022, 14:44

Para a Computex 2022, a Corsair está trazendo seu primeiro notebook gamer, o Voyager, que conta com processadores AMD Ryzen 6000 e “teclas S” especiais voltadas para streaming de jogos. A Corsair, mais conhecida por seus acessórios gamer, adquiriu recentemente outras companhias do ramo, como a Origin e a Elgato, e diferenciais dessas empresas foram incorporados ao Voyager.

Começando pelas especificações, a Corsair vai disponibilizar dois modelos do Voyager. O primeiro leva chip AMD Ryzen 7 6800HS 8-Core, com memória de 16 GB de RAM DDR5 e 1 TB PCIe 4.0 SSD de armazenamento interno. O segundo notebook gamer tem chip AMD Ryzen 9 6900HS 8-Core, com 32 GB de RAM DDR5 e 2 TB PCIe 4.0 SSD de armazenamento.

O Voyager tem tela de 16 polegadas e taxa de atualização de 240Hz, placa de vídeo AMD Radeon RX 6800M e câmera de 1080p30. As entradas do notebook são duas Thunderbolt 3 / USB 4.0, uma entrada USB-C 3.2, uma USB 3.2, um leitor de card SDXC e entrada para fone de ouvido. A conexão é por Wi-Fi 6E e Bluetooth 5.2, e a bateria é de 99 Wh. O novo notebook da Corsair pesa 2,4 quilos.

Um dos recurso de destaque do Voyager é a barra de “teclas S”, que fica acima do teclado e lembra a Touch Bar da Apple. As 10 teclas S contam com o software Stream Deck da Elgato, e podem ser customizadas pelos usuários como atalhos e controles para streaming de videogames. Além disso, o note possui teclado mecânico com teclas ultra-low profile Cherry MX.

Leia mais:

Com essas especificações e recursos todos, claro que o Voyager não ia sair barato. O novo notebook gamer da Corsair terá preço inicial de US$ 2.700 (quase R$ 13.000 na cotação atual) no lançamento, que ainda não teve a data revelada.

Via XDA Developers

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Corsair anuncia seu primeiro notebook gamer apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Dimensity 1050 é o primeiro processador da MediaTek com 5G mmWave

Por Nick Ellis — 23 de Maio de 2022, 14:27

A MediaTek apresentou na Computex seu primeiro processador com suporte a 5G mmWave (além de Sub-6GHz), o o Dimensity 1050. O novo processador é fabricado no processo de 6 nm pela TSMC, e conta com dois núcleos Cortex-A78 de 2,5GHz e seis núcleos Cortex-A55 de 2,0GHz. A GPU é uma Mali-G610.

Segundo a MediaTek, o Dimensity 1050 consegue combinar redes 5G mmWave e sub-6GHz e trocar entre as bandas de forma fluida. Em Sub-6GHz, ele conta com agregação 3CC, em mmWave, 4CC. Assim, segundo a MediaTek, tem velocidades até 53% mais rápidas quando comparada a agregação LTE e mmWave.

O Dimensity 1050 conta com captura de vídeo dupla em HDR, ou seja, será possível fazer streaming da câmera frontal e traseira de forma simultânea. Além disso, o novo chip também usa a HyperEngine 5.0 para oferecer latências mais baixas nas bandas 2,4GHz, 5GHz e 6GHz.

Com MiraVision 760, o novo processador Dimensity 1050 tem suporte a telas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 144Hz, além de armazenamento UFS 3.1 e memória LPDDR5. O primeiro chip da MediaTek com 5G mmWave deve chegar ao mercado no terceiro trimestre desse ano.

No mesmo evento que mostrou o Dimensity 1050, a empresa também lançou o Dimensity 930 e o Helio G99, mas eles ficam para outros posts. Além disso, a empresa também aproveitou a Computex 2022 para apresentar suas plataformas Filogic 880 e Filogic 380 com Wi-Fi 7 e Bluetooth 5.3, mas essa novidade deve demorar mais um pouco.

Leia também:

Via Sparrows News

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Dimensity 1050 é o primeiro processador da MediaTek com 5G mmWave apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ SAPO Tek

Anacom: Preços das telecomunicações sobem 1,4% em abril devido ao aumento de ofertas 3P e 4P

23 de Maio de 2022, 12:18
Segundo o Índice de Preços do Consumidor, os preços das telecomunicações aumentaram 1,4% em Portugal durante o mês de abril. Já em relação ao período homólogo do ano passado, o aumento foi de 3,3%.

✇ SAPO Tek

Projeto “Own My Voice” da Xiaomi quer “dar voz” a utilizadores com distúrbios da fala

23 de Maio de 2022, 11:15
O sistema permite aos recetores de voz terem vozes únicas e personalizadas, através de tecnologia de acessibilidade criada para ajudar os mais necessitados.

✇ SAPO Tek

APRITEL: Preços de banda larga fixa caem 4,9% em Portugal nos últimos 12 meses

23 de Maio de 2022, 09:06
Segundo dados partilhados pela APRITEL referentes a abril, baseados nos cálculos do EUROSTAT, Portugal assume o segundo lugar na descida dos preços de banda larga fixa, atrás da Eslovénia, que continua a liderar reduções.

✇ SAPO Tek

Metaverso chega à reunião de Davos 2022. Fórum económico vai ter uma "aldeia virtual" para colaboração

23 de Maio de 2022, 08:05
A reunião anual em Davos vai também aproveitar o poder do metaverso para aumentar e diversificar a participação nos debates. A aldeia virtual de colaboração está a ser desenvolvida pela Microsoft e a Accenture mas há uma iniciativa mais alargada que envolve 60 empresas tecnológicas.

✇ SAPO Tek

LG quer dar um "boost" à experiência de cinema em casa com novo projetor laser CineBeam

21 de Maio de 2022, 16:25
A imagem do projetor adapta-se a diferentes tamanhos da sala, permitindo projetar imagens a 90 ou a 120 polegadas com uma resolução de 4K, não ocupando muito espaço.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Após críticas de Elon Musk, CEO do Twitter defende contagem de contas de spam

Por Lauro Lam — 16 de Maio de 2022, 20:59

O CEO do Twitter, Parag Agrawal, publicou vários posts na rede social, nesta segunda-feira (16), informando que as estimativas internas de contas de spam na plataforma nos últimos quatro trimestre foram bem abaixo de 5%. A publicação é uma nítida resposta às recentes críticas feitas por Elon Musk em relação às contas falsas existentes no microblog, inclusive este foi um dos motivos pelo qual o bilionário suspendeu, temporariamente, a compra da empresa por US$ 44 bilhões.  

“Então, como os anunciantes sabem o que estão ganhando com os investimentos? Isso é fundamental para a saúde financeira do Twitter”, escreveu Musk.

Em defesa do Twitter

Agrawal afirmou que a estimativa do Twitter, que permanece a mesma desde 2013, não pode ser reproduzida externamente, dada a necessidade de usar informações públicas e privadas para determinar se uma conta é spam.

There are LOTS of details that are very important underneath this high-level description. We shared an overview of the estimation process with Elon a week ago and look forward to continuing the conversation with him, and all of you.

— Parag Agrawal (@paraga) May 16, 2022

Após publicar vários tuítes criticando a existência das contas falsas, Musk disse em uma conferência privada em Miami que suspeita que bots – ou contas automatizadas – representem cerca de 20% a 25% dos usuários, de acordo com tweets de participantes. 

Nesta segunda-feira (16), as ações do Twitter continuaram em ritmo de queda e chegaram a cair 7,7%, sendo cotadas a US$ 37,50 por ação. 

Isso se compara a um preço de fechamento de US$ 39,31 em 1º de abril, o último dia de negociação antes de Musk divulgar sua participação de 9,2% no capital do Twitter. 

Let’s talk about spam. And let’s do so with the benefit of data, facts, and context…

— Parag Agrawal (@paraga) May 16, 2022

Repressão aos bots

Musk prometeu mudanças nas práticas de moderação de conteúdo do Twitter, protestando contra decisões consideradas arbitrárias e de censura, como a proibição do perfil do ex-presidente Donald Trump. Além disso, o homem mais rico do mundo está comprometido a reprimir os “bots de spam”.

Musk pediu testes de amostras aleatórias de usuários do Twitter para identificar bots e disse que ainda não viu “nenhuma” análise que mostre contas de spam representando menos de 5% da base de usuários. Musk tem defendido, reiteradamente, a introdução de códigos abertos na rede social, como no tuíte publicado no domingo (15).

Not to mention potential bugs in the code. Open source is the way to go to solve both trust and efficacy.

— Elon Musk (@elonmusk) May 15, 2022

Pesquisadores independentes estimaram que de 9% a 15% dos milhões de perfis do Twitter são bots. Atualmente, o Twitter não exige que os usuários se registrem usando suas identidades reais, e perfis automatizados. Pseudônimos são expressamente permitidos no serviço.  

Leia mais:

O que Twitter reprime 

Entre as ações proibidas pelo Twitter estão o uso mal-intencionado de automação para minar e interromper as trocas de informações, assim como a criação de contas múltiplas ou tuítes agressivos. Também reprime o uso de hashtags na forma de spam, o que também é conhecido como hashtag cramming.    

Via: Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Após críticas de Elon Musk, CEO do Twitter defende contagem de contas de spam apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Experimento mantém computador ligado por um ano com energia de algas

Por Lauro Lam — 16 de Maio de 2022, 19:26

Um sistema com potencial confiável e renovável para alimentar pequenos dispositivos. Assim foi descrito um experimento que conseguiu manter um computador ligado continuamente por um ano, sendo alimentado por algas que geram energia por meio da fotossíntese. Elaborado por cientistas da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, o sistema tem o tamanho de uma bateria AA e contém uma espécie não tóxica de alga azul-esverdeada chamada synechocystis. A alga “colhe naturalmente a energia do sol através da fotossíntese”, informou a universidade.

Totalmente reciclável

Os cientistas informaram que o sistema foi feito de “materiais comuns, baratos e amplamente recicláveis”.

“Isso significa que pode ser facilmente replicado centenas de milhares de vezes para alimentar um grande número de pequenos dispositivos como parte da Internet das Coisas”, afirmaram os cientistas.

Computador foi alimentado por um sistema que utilizou a energia obtida por meio da fotossíntese de algas. Imagem: Kichigin – Shutterstock

Leia mais:

A Internet das Coisas é uma vasta e crescente rede de dispositivos eletrônicos que usam uma pequena quantidade de energia que coleta e compartilha dados em tempo real via internet, como smartwatches.

A corrente elétrica gerada pela fotossíntese interage com um eletrodo de alumínio que é usado para alimentar o microprocessador.

O professor Christopher Howe, do departamento de Bioquímica da Universidade de Cambridge, disse: “Nosso dispositivo fotossintético não funciona como uma bateria porque está continuamente usando luz como fonte de energia”.

No experimento, o dispositivo foi usado para alimentar um Arm Cortex M0+, que é um microprocessador amplamente utilizado em dispositivos de Internet das Coisas. O resultado surpreendeu os pesquisadores e foi amplamente comemorado.

Via: Uol

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Experimento mantém computador ligado por um ano com energia de algas apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ SAPO Tek

CNPD não fiscaliza bases de metadados das operadoras de telecomunicações há cinco anos

16 de Maio de 2022, 14:29
Em 2017 a CNPD deixou de fiscalizar o cumprimento das condições de segurança do armazenamento de dados por parte das operadoras de telecomunicações por considerar que a lei dos metadados colocava em causa a Carta dos Direitos Fundamentais da UE.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Qualcomm vai lançar Snapdragon 8 Gen 1+ e Snapdragon 7 Gen 1 nesta sexta-feira (20)

Por Nick Ellis — 16 de Maio de 2022, 13:59

A Qualcomm confirmou na rede social chinesa Weibo seu próximo evento para o dia 20 de maio, quando deve lançar o seu novo processador flagship Snapdragon 8 Gen 1+, confirmando os rumores. Além disso, a empresa também vai aproveitar o evento para lançar o chip Snapdragon 7 Gen 1 para smartphones intermediários.

No evento, que vai ser chamar Snapdragon Night, a empresa vai dar todos os detalhes sobre suas duas novas plataformas. O Snapdragon 8 Gen 1+ é uma versão aprimorada do 8 Gen 1, lançado no ano passado. Assim como seu antecessor, ele será fabricado no processo de 4 nm, mas dessa vez pela TSMC e não pela Samsung.

Seus núcleos serão iguais ao do Snapdragon 8 Gen 1 (um Cortex-X2, três Cortex-A710 de desempenho e quatro Cortex-A150 para eficiência energética), mas com até 2,99GHz, com um desempenho até 10% superior. Além disso, sua GPU também deve ser mais rápida. Como já era esperado, o Motorola Edge X30 Pro (codinome Motorola Frontier) será o primeiro smartphone com o novo Snapdragon 8 Gen 1+.

Snapdragon 7 Gen 1

O Snapdragon 7 Gen 1 é um processador para smartphones intermediários com quatro núcleos Cortex-A710 e quatro núcleos Cortex-A510, com 1,8GHz. A GPU será a Adreno 662. Tudo indica que o Oppo Reno 8 será o primeiro smartphone com esse novo chip. Esse modelo chega no dia 23 de maio, mas logo terá a companhia de outros modelos de várias marcas.

Leia também:

Via GSM Arena e Fone Arena

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Qualcomm vai lançar Snapdragon 8 Gen 1+ e Snapdragon 7 Gen 1 nesta sexta-feira (20) apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ MOOC del CRIF Las Acacias

Estrategias para prevenir la violencia de género desde la escuela

Por angelajurado — 16 de Maio de 2022, 08:17

A lo largo de estas semanas, en el grupo en Facebook del MOC, hemos estado intensamente reflexionando acerca de una temática principal: la violencia de género y cómo ésta también podría incluso manifestarse superficialmente en amores tóxicos entre parejas adolescentes. 

Abordando esta problemática, hemos recomendado el programa Nahiko! impulsado en las escuelas vascas, especialmente para niveles de Educación Primaria, y que plantea un proyecto activo que involucra a toda la comunidad educativa precisamente en la prevención de la violencia de género y en el fortalecimiento de la coeducación a través de dinámicas participativas.

Cuestiones como éstas, según nos ha comentado el profesorado participante, no son temas comunes a tratar en el aula “en condiciones ni en profundidad”, podría en todo caso “dedicarse una sesión o dos en un curso escolar” como recalca Paqui T. 

Por ello, hemos planteado un análisis de este programa y cómo podría inspirar al resto de centros nacionales. Entre los puntos fuertes de este programa y que han destacado en el grupo de Facebook se encuentran:

  • Cómo enseña “al alumnado a pensar y reflexionar en torno a temas tan importantes como los estereotipos, la responsabilidad efectiva o las nuevas masculinidades” (Jesús M.).
  • “Se basa en reflexiones personales, ponerse en situaciones reales y, en definitiva, en el contexto real del” alumnado (Lorena P.).

No obstante, hay centros que, en todos los niveles educativos, sí llevan a cabo ciertas iniciativas de sensibilización. Algunas de las ideas que nos han compartido son:

  • Juegos de rol en Educación Secundaria. Ana V. aprovecha “las horas de tutoría para abordar el tema mediante diversas dinámicas grupales, como lo son los juegos de rol.” E incluso, propone que “los alumnos podrían pasarse por las distintas clases para representarlos, concienciando así al resto (…) de que ciertos comportamientos o actitudes que se dan por sentado o normales en las relaciones de pareja son en realidad una forma de violencia.”
  • Carteles en Educación Secundaria: Como los que realiza el alumnado del instituto de Cristina LL. con mensajes “para advertir de comportamientos erróneos” y que luego cuelgan por los pasillos del mismo.
  • Micromachismos: Tal y como les hace ver Raquel L. a su alumnado en clase siempre que puede para demostrarles “el daño que puede causar y cómo evitar y cambiar esas situaciones.”
  • Igualdad en Educación Física: Como hace M. Carmen N. cada vez que por ejemplo juegan un partido de fútbol y para evitar superioridades, les recuerda con frecuencia la valía de las chicas rompiendo así estereotipos y prejuicios.
  • El buzón de la Asamblea Feminista: Somo el que usan en el centro de Itziar P. para “todo tipo de queja, denuncia o comentario contra toda forma de violencia sexista, machista y discriminatoria” además de la aplicación de un “protocolo antiacoso” elaborado por profesorado y alumnado. 
  • Háblame bonito: Para, durante una semana, “pedir las cosas por favor, decirnos algo bonito, saludarnos con un abrazo o decirnos gracias” como hacen en el centro de Nieves L. para reforzar lazos.
  • Alfabetización emocional en Educación Primaria: a través de la lectura o las asambleas para promover actividades sistemáticas que refuercen la igualdad como nos comenta Mila M.

No cabe duda que son iniciativas que ya se implementan en centros educativos y que, sus protagonistas nos comparten por su eficacia, por lo que ahora “habría que extenderlos a otras etapas educativas como la Formación Profesional” y que el trabajo de prevención de la violencia de género no quede únicamente “en una tutoría”,  sino que se incluya en el “Plan de Acción Tutorial (…) [y en] la Programación General Anual y Proyecto Educativo del Centro” tal y como propone Javi B.

Pues este tipo de acciones educativas y su implementación en los centros ayudan a tomar conciencia de esas “diferencias” que se marcan socialmente entre mujeres y hombres. Como sucede con la conocida como ‘tasa rosa’ que siendo una “cuestión de márketing (…) y aprovechando la debilidad por lo “bello”” como indica Belén F., se han valido muchas marcas de la asociación de colores que “una sociedad consumista” (Alejandro GR.) como la que somos, se preocupa de que, como nos ha analizado Vadia C. el verde se asocie a preocupaciones medioambientales, la exclusividad en los dorado sobre lo negro, etc. haciendo que creas que son sinónimos.

No existe límite para que, desde los centros educativos se apueste por proyectos de concienciación que rompan con actitudes inapropiadas que puedan concluir por ejemplo con situaciones de amores tóxicos entre adolescentes donde “predominan las inseguridades de ambos determinadas por la propia adolescencia [y que son] un perfecto caldo de cultivo para relaciones de posesión de control y celos” (Marga V.).


Por ello, recogemos las palabras de la M. Carmen N. para cerrar este artículo, acerca de cómo “las acciones que impulsamos en clase (…) [ayudan a] despertar la mentalidad crítica”.

❌