Noticias em eLiteracias

🔒
✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

‘Tinder das criptomoedas’ é cancelado por falta de mulheres interessadas

Por Edson Kaique Lima — 24 de Maio de 2022, 07:51

O aplicativo “Lonely App Dating Club”, um projeto que planejava ser o “Tinder das criptomoedas”, foi cancelado em meio à maior crise enfrentada por este tipo de ativo. Porém, não foi esse o motivo para o encerramento do aplicativo de relacionamentos, mas sim a falta de mulheres interessadas.

A lista de espera do futuro aplicativo de relacionamentos, que foi lançado em fevereiro deste ano, consta como “cancelada”, mas sem uma explicação para tal. Porém, um tuíte de uma pessoa que estaria ligada ao desenvolvimento do app atribui o cancelamento a uma proporção desigual de homens e mulheres.

Unfortunately due to a vastly uneven ratio of men to women who signed up for our waitlist, we have decided to put the BAYC dating app on hold indefinitely.
Too many bros!

We sincerely appreciate your interest and support.https://t.co/PozZOCph0y

— y4k (@y4kxyz) May 12, 2022

Não era bem isso que queriam…

Vale ressaltar que o Tinder das criptomoedas, assim como seu primo sem blockchain, não se propõem a ser aplicativos de relacionamentos voltados apenas para o público heterossexual. Porém, como a maior parte dos que usuários se definem como heterosssexuais, essa desproporção se tornou um problema.

O Lonely App Dating Club vinha sendo desenvolvido por uma equipe descentralizada de programadores e colecionadores de NFTs e tinha o objetivo de ser o primeiro aplicativo de relacionamentos para os amantes de criptomoedas, utilizando recursos da Web3.

Inscrição no aplicativo exigiria a conexão com a carteira de criptomoedas do usuário. Crédito: Year 4000 Labs/Divulgação

Inicialmente, o aplicativo seria destinado apenas para proprietários de NFTs da coleção Bored Ape Yacht Club, aquela dos “macaquinhos entediados”. Porém, os criadores abriram a possibilidade de adicionar outras coleções ao aplicativo, mas não foram informados quais seriam as coleções prioritárias.

O principal diferencial do aplicativo seria a conexão com as carteiras de criptomoedas dos usuários como uma espécie de diferencial para atrair parceiros. Uma das métricas, por exemplo, seria o tempo que os NFTs haviam sido comprados e o valor do patrimônio acumulado em criptomoedas.

Um investimento masculino?

Embora haja uma piada em algumas partes da internet que coloca as criptomoedas como um tipo de investimento que tem mais homens como entusiastas, há um fundo de verdade nisso.

Leia mais:

Uma pesquisa da rede de TV americana CNBC apontou que a quantidade de homens com criptomoedas é três vezes maior que a de mulheres. Quando se trata de NFTs, a diferença é ainda maior, com os homens representando cerca de 77% dos investidores.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post ‘Tinder das criptomoedas’ é cancelado por falta de mulheres interessadas apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Novo ataque phishing mira usuários que visitam sites de criptomoedas

Por Gabriel Sérvio — 15 de Maio de 2022, 15:21

Depois de uma semana de perdas no mercado de criptomoedas, os proprietários de ativos digitais têm mais um motivo para se preocupar. Páginas populares entre os entusiastas do setor se tornaram alvo de um novo ataque do tipo phishing,

Alguns sites como Etherscan, CoinGecko e DexTools já alertaram os usuários que estão cientes de pop-ups suspeitos que estavam aparecendo para os visitantes. A recomendação principal é não confirmar nenhuma transação que parta de um clique em um desses pop-ups. A informação foi confirmada pelos portais CoinDesk e The Block Crypto.

Como o golpe funciona?

O pop-up pede que os usuários conectem suas carteiras MetaMask (uma carteira de criptomoedas) por meio de um link suspeito. Como acabou sendo divulgado em páginas muito populares, há uma chance de muitos terem caído na armadilha. O domínio relacionado ao golpe, o nftapes.win foi desativado.

O pop-up malicioso apareceu em vários sites de criptomoedas
O pop-up malicioso apareceu em vários sites de criptomoedas. Imagem: CoinGecko/Reprodução

A CoinGecko identificou a fonte do pop-up malicioso. Se trata da Coinzilla, uma rede de anúncios que prometeu aos clientes que poderia entregar pelo menos 1 bilhão de cliques por mês em mais de 600 sites ​​populares entre os entusiastas de criptomoedas.

Leia mais:

Golpes do tipo phishing são comuns no meio das criptomoedas

Em novembro de 2021, a empresa de segurança Check Point Research identificou outro ataque phishing que usava o Google Ads para tentar roubar as credenciais e induzir a vítima a fazer login em carteiras de criptomoedas. Em fevereiro deste ano, outro ataque do mesmo gênero roubou US$ 1,7 milhão em NFTs de usuários da OpenSea.

Via: The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Novo ataque phishing mira usuários que visitam sites de criptomoedas apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Bitcoin registra menor valor dos últimos 10 meses

Por Gabriel Sérvio — 9 de Maio de 2022, 17:48

Após atravessar um longo período em declínio por conta da possível regulamentação de criptomoedas nos EUA e da guerra na Ucrânia, o Bitcoin atingiu o seu menor valor desde julho de 2021 nesta segunda-feira (9). 

No momento da publicação, o Bitcoin — que ainda domina o mercado cripto com 41,8% de participação —, já acumula queda diária de mais de 7%, flutuando ligeiramente abaixo dos US$ 31,5 mil. Nos últimos sete dias, a retração no valor do criptoativo foi de mais de 18%. Os dados são do CoinMarketCap.

Moedas douradas da criptomoeda Bitcoin
Bitcoin já perdeu mais da metade do valor desde que atingiu a sua máxima histórica em novembro do ano passado. Imagem: AlyoshinE/Shutterstock

De acordo com informações da Glassnode, considerada a maior provedora de dados de blockchain no mercado, a queda mais recente do Bitcoin pode ser atribuída ao salto nos volumes líquidos de transferências registradas entre as corretoras na última semana.

Em 6 de maio, por exemplo, houve uma entrada líquida de cerca de 12,2 mil Bitcoins nas exchanges, o que, segundo o Decrypt, costuma sinalizar um mercado em baixa, já que os investidores transferem suas criptos para vender e trocar por moedas fiduciárias (dólar, euro, entre outras) ou stablecoins.  

Considerando a sua máxima histórica de US$ 69 mil, atingida em novembro do ano passado, a criptomoeda já perdeu mais da metade do valor. Como contexto, o Bitcoin encerrou a última semana valendo US$ 36 mil.

Leia mais:

Ethereum também caiu

Como de costume, o Ethereum, a segunda maior criptomoeda do mundo com 19,2% de participação no mercado, também acompanhou o Bitcoin, caindo para a faixa de US$ 2,3 mil, sua menor cotação vista desde fevereiro. 

Por fim, a capitalização de todo o mercado de criptomoedas, que também chegou a atingir US$ 3 trilhões no ano passado, é calculada atualmente em cerca de US$ 1,47 trilhão, também menos da metade do valor mais alto visto até aqui.

Via: Decrypt, Reuters

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Bitcoin registra menor valor dos últimos 10 meses apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Instagram inicia testes com NFTs: novidade deve ser lançada nesta semana

Por Lauro Lam — 9 de Maio de 2022, 17:20

Se o metaverso é a nova obsessão de Mark Zuckerberg, você acha que ele não exploraria os NFTs? Pois a Meta, que controla o conglomerado de empresas do bilionário, começará a testar o uso dos tokens não fungíveis ainda nesta semana no Instagram. O anúncio foi feito por um vídeo divulgado, nesta segunda-feira (9), pelo próprio Zuckerberg. 

“Estamos começando a desenvolver funcionalidades com NFTs não só em nosso metaverso e no Reality Labs, mas em toda a nossa classe de aplicativos. Começamos a testar os colecionáveis digitais no Instagram para que criadores e colecionadores possam mostrar seus NFTs”, anunciou Mark Zuckerberg.

Foto de perfil 

A ideia é que os usuários do Instagram comecem a utilizar os NFTs como fotos de perfil de suas próprias imagens, como fazem os integrantes das coleções que reúnem inúmeras celebridades, como Bored Ape Yacht Club e CryptoPunks. 

Além disso, Zuckerberg pretende aproveitar os investimentos da empresa em tecnologias de realidade aumentada para possibilitar experiências ainda mais imersivas. 

NFT Marielle Franco
Usuários do Instagram poderão utilizar imagens de NFTs em seus perfis; Meta já começa a investir no setor nesta semana. Imagem: Impact Women NFT/ Manu Cunhas / Reprodução

O objetivo é que a tecnologia avançada seja aplicada nos filtros dos Stories, que se tornaram uma verdadeira febre entre os mais de 1 bilhão de usuários ativos mensais do Instagram. 

Em breve, os criadores de conteúdo do Instagram poderão usar NFTs de realidade aumentada em suas publicações nos Stories por meio do Spark AR, um estúdio gratuito para que empresas e usuários criem seus próprios filtros.

“Acho que boa parte disso é sobre expressão. Você está dizendo algo sobre si mesmo. O que você quer no seu perfil? Qual a coleção que quer mostrar? Então estou muito animado para começar a testar isso”, justificou Zuckerberg.

Leia mais:

Redes utilizadas 

O CEO da Meta ainda não confirmou qual rede utilizará na integração com os NFTs no Instagram, mas tudo indica que será a Ethereum, Solana, Polygon ou Flow. 

A expectativa de uma delas faz parte das análises da CoinDesk, que é um site especializado em NFTs, criptomoedas e ativos digitais. 

Via: Exame

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Instagram inicia testes com NFTs: novidade deve ser lançada nesta semana apareceu primeiro em Olhar Digital.

✇ Olhar Digital :: Olhar Digital Geral

Hackers desviam US$ 615 milhões em criptomoedas do jogo ‘Axie Infinity’; o segundo maior roubo de ativos digitais já registrado

Por Gabriela Bulhões — 30 de Março de 2022, 05:29

Na última terça-feira (29), a blockchain Ronin informou que houve um ataque hacker que desviou criptomoedas de seus sistemas no valor de quase US$ 615 milhões, sendo um dos maiores roubos de ativos digitais já registrados. O sistema é usado como a base para o game ‘Axie Infinity’, que usa tokens não fungíveis (NFTs) e é a maior coleção ao considerar o volume histórico de vendas, segundo a empresa de rastreamento de dados sobre NFT CryptoSlam.

A informação é de que hackers não identificados roubaram, no dia 23 de março, cerca de 173.600 tokens de ether e 25,5 milhões de tokens de USD Coin. Ao converter para as taxas de câmbio atuais, os ativos digitais valem US$ 615 milhões e no momento do ataque, valiam cerca de US$ 540 milhões.

Esse é o segundo maior roubo de criptomoedas já registrado, de acordo com a empresa de análise de blockchain Elliptic. Ficando atrás somente do ocorrido em agosto do ano passado, quando hackers responsáveis por provavelmente o maior roubo de moedas digitais de todos os tempos devolveram quase todos os mais de 610 milhões de dólares desviados da empresa de finanças descentralizadas (DeFi) Poly Network.

Três personagens "axie" não-NFT Sky Mavis
Jogo ‘Axie Infinity’
Imagem: Sky Mavis

Leia também:

Em comunicado, a Ronin explicou que foram usadas chaves privadas roubadas, que são as senhas necessárias para acessar recursos em criptomoedas, para o acesso aos ativos. “Estamos trabalhando diretamente com várias agências governamentais para garantir que os criminosos sejam levados à justiça”, esclareceu a empresa sobre o ocorrido.

Além disso, “a violação aconteceu por conta da engenharia do jogo, não a uma falha técnica”, comentou Aleksander Larsen, chefe de operações e cofundador da Sky Mavis. De acordo com a desenvolvedora do game, o ataque foi possível por causa de um atalho que a empresa tomou para aliviar uma “imensa carga de usuários” em sua rede em novembro do ano passado, pela popularidade do jogo. 

Os invasores exploraram o sistema para obter acesso a um gerenciado pelo Axie DAO, de propriedade da comunidade, e depois de comprometer cinco dos nove validadores, poderiam substituir qualquer segurança de transação e retirar os fundos no valor que quisessem.

Por mais que os usuários não possam sacar ou depositar fundos, está sendo discutindo como garantir que nenhum dinheiro dos usuários fosse perdido. Ademais, o trabalho de recuperação dos danos segue sendo feito junto com o rastreador de blockchain Chainalysis para encontrar os recursos roubados, sendo a “principal prioridade” do momento, só que a maioria dos ativos está na carteira digital de algum dos responsáveis pelo ataque.

Fonte: WSJ, CNN e Estadão

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Hackers desviam US$ 615 milhões em criptomoedas do jogo ‘Axie Infinity’; o segundo maior roubo de ativos digitais já registrado apareceu primeiro em Olhar Digital.

❌